Notícia

JUCEAL

Junta Comercial do Estado de Alagoas
Terça, 26 Maio 2020 10:35

Com realidade totalmente online, Juceal completa 127 anos com mais de 190 mil empresas ativas

Órgão alagoano consolida registro empresarial no estado e apresenta números positivos no início de 2020

Texto de Hotton Machado

A Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal) completa, nesta terça-feira (26), 127 anos de história. Órgão alagoano responsável pelo registro de empresas e pela administração da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) no estado, a Juceal passou, nos últimos anos, por uma revolução em seus serviços, disponibilizando andamentos totalmente online e servindo de exemplo para outras unidades federativas do país. Atualmente a entidade conta com 194.016 empresas com registro ativo em seu banco de dados.

 

Criada a partir de decreto assinado pelo então governador Gabino de Araújo Besouro, a Juceal registrou, em sua história, o cadastro de 325.827 negócios dos mais diversos tipos. Em situação muito diferente do seu início, oferecendo seus serviços de forma online, a Junta Comercial apresentou, somente no primeiro trimestre deste ano, a adição de 7.145 de novos negócios, o que comprova o constante crescimento quando comparada às 2.362 extinções.

 

Pelos registros atuais da Junta Comercial, que acompanham essa história centenária, pode-se observar a estruturação da economia alagoana ao redor do estado. Atualmente, 120.826 empresas no banco de dados do órgão são microempreendedores individuais (MEIs), 47.637 são microempresas (MEs), 10.352 são empresas de pequeno porte (EPPs), enquanto outras 15.201 são as consideradas sem porte.

 

Ainda sobre esses números, os maiores quantitativos em relação às atividades econômicas podem ser vistos nas empresas que possuem comércio (88.864), alojamento e alimentação (19.008) e indústria de transformação (15.691) como atividades principais. Quanto aos municípios, a lista com as principais cidades é composta por Maceió (90.691), Arapiraca (16.997), Rio Largo (5.612), Penedo (4.729), Marechal Deodoro (4.178), Palmeira dos Índios (3.848), São Miguel dos Campos (3.571), União dos Palmares (3.405), Delmiro Gouveia (2.880) e Coruripe (2.869).

 

Com 127 anos de história, a Junta Comercial vive uma fase de mudanças nos últimos meses.  Pela primeira vez, o órgão suspendeu os serviços presenciais e colocou à disposição dos empresários e dos profissionais a entrada de processos somente por meio do Portal Facilita Alagoas – interface do registro e do licenciamento empresarial no estado -, situação, essa, extraordinária devido ao combate à transmissão do novo coronavírus (Covid-19), mas que vem apresentando cada vez mais uma adaptação dos clientes.

 

Comparando maio a abril, houve um aumento de 109% na protocolização online de processos, o que traz uma perspectiva positiva para os meses futuros. No portal, o cliente pode prosseguir com todo o andamento para abertura, alteração ou baixa de processos empresariais, além dos considerados eventos exclusivos.

 

“A entrada digital e o processo totalmente online hoje são realidades. Existia a perspectiva para torná-los obrigatórios este ano, mas a situação atual adiantou isso. A Junta Comercial entrega hoje o seu serviço mais digital, trazendo facilidades para que novas empresas sejam abertas no estado sem grandes burocracias. Dessa forma, é uma Juceal que está disponível para o cliente 24h por dia para que ele possa dar entrada ao processo do conforto da sua casa. Comemoramos mais uma aniversário desse órgão tão importante e temos orgulho de oferecer o melhor serviço possível para o empresariado alagoano”, frisou o presidente da Juceal, Carlos Araújo.

 

Além de possibilitar a protocolização dos processos empresariais, permitindo o andamento total para o registro de negócios, o Portal Facilita Alagoas também é a interface para que o empresário dê prosseguimento ao licenciamento, com serviços da Secretaria da Fazenda do Estado de Alagoas (Sefaz/AL), do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL), da Vigilância Sanitária, do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), da Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh) e das 102 Prefeituras alagoanas.

 

O desenvolvimento da Juceal passa por longo dos 127, mas apresentou essencial avanço nos últimos anos. Com a administração da Junta Comercial, Alagoas foi o primeiro estado a integrar a Redesim em todos os municípios, além de consagrar-se como a melhor unidade federativa em relação à qualidade implantada da rede em estudo promovido pela Receita Federal. Exemplo, hoje outros onze estados utilizam sistema similar ao Portal Facilita Alagoas.

 

“A história da Juceal é rica, mas queremos ir além. Queremos avançar com a Redesim, já que o registro empresarial é algo consolidado, e evoluir com o licenciamento. Com uma Junta Comercial forte, Alagoas também ganha em força e, assim, a sua economia avança”, finalizou o presidente.